PUBLICIDADE
Topo

Blog do Matias

Pixies agradecem à ex-baixista Kim Deal em uma nova canção

Alexandre Matias

21/07/2016 08h28

A atual formação dos Pixies: Paz Lenchantin, David Lovering, Joey Santiago e Frank Black

A atual formação dos Pixies: Paz Lenchantin, David Lovering, Joey Santiago e Frank Black

De curta carreira, os Pixies foram uma das principais bandas a mostrar ao grande público que era possível fazer rock longe do formato clássico estabelecido nos anos 60 e 70. O grupo lançou um EP e quatro álbuns entre o fim dos anos 80 e o começo dos 90, mas sua influência é tão grande que foi após um show da banda no festival de Reading que Perry Farrell decidiu montar o festival Lollapalooza nos EUA e seu pequeno sucesso comercial abriu o caminho para o Nirvana, algo reconhecido pelo próprio Kurt Cobain – além de ser uma das poucas bandas contemporâneas que foi gravada por David Bowie.

O grupo voltou à ativa no início do século, atingindo um público bem maior que em sua primeira vida. Na nova fase, o quarteto basicamente tocava as músicas de seus dias de ouro, dedicando turnês inteiras a discos específicos, tocados na íntegra ao vivo. Mas sua baixista Kim Deal não aguentou tanto tempo ao lado do grupo e despediu-se em 2013 da formação renascida dez anos antes, deixando a vaga de baixista aberta. Ela foi substituida primeiro por Kim Shattuck, guitarrista e vocalista dos grupos Muffs e Pandoras, e depois pela argentina Paz Lenchantin, que já havia tocado nos grupos A Perfect Circle, Zwan (ao lado de Billy Corgan dos Smashing Pumpkins) e com o Queens of the Stone Age.

A ex-baixista dos Pixies, Kim Deal

A ex-baixista dos Pixies, Kim Deal

Durante esta transição o grupo lançou três EPs com músicas novas, as primeiras músicas inéditas dos Pixies desde seu último disco, Trompe Le Monde, de 1991. Os três discos foram reunidos posteriormente em um álbum chamado Indie Cindy, que foi recebido com descaso pela crítica e sem muito entusiasmo pelos fãs, em 2014.

O grupo acaba de anunciar o lançamento de mais um disco com músicas inéditas, desta vez um álbum composto para soar como tal, batizado de Head Carrier. E uma das novidades deste novo disco é que, ao contrário do anterior, uma das músicas será cantada pela nova baixista, seguindo o padrão dos discos da fase áurea do grupo.

A inspiração aconteceu durante um ensaio, quando Lenchantin tocou uma linha de baixo diferente do que haviam previsto e brincou de compor uma nova música. O vocalista e cérebro da banda, Frank Black, falou que ela deveria continuar com aquela música, incentivando-a a cantar a canção. A nova baixista concordou e impôs duas condições: que a música fosse composta por ele e que funcionasse como uma carta de agradecimentos à baixista original – e musa indie – Kim Deal. O resultado é a canção "All I Think About Now", que Frank Black não queria que fosse lembrada pelos fãs por isso. Mas agora é tarde demais.

Ouça a íntegra da entrevista em que o líder da banda conta isso, entre outras novidades sobre o novo disco (que deve parecer mais com o clássico Doolittle do que com os dois últimos discos do grupo), nesta entrevista ao programa BBC 6 Music.

Sobre o Autor

Alexandre Matias cobre cultura, comportamento e tecnologia há mais de duas décadas e sua produção está centralizada no site Trabalho Sujo (www.trabalhosujo.com.br), desde 1995 (@trabalhosujo nas rede sociais). É curador de música do Centro Cultural São Paulo e do Centro da Terra, do ciclo de debates Spotify Talks, colunista da revista Caros Amigos, e produtor da festa Noites Trabalho Sujo.

Sobre o Blog

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.

Blog do Matias