PUBLICIDADE
Topo

Blog do Matias

Um documentário sobre a revista "Creem": o lado B do rock clássico

Alexandre Matias

13/07/2016 22h45

creem

Enquanto a revista Rolling Stone carrega a glória histórica de ter sido a grande publicação a ter acompanhado toda a saga do que chamamos hoje de rock clássico, uma outra publicação esteve bem mais envolvida nos bastidores, nos corações e nas entranhas deste Olimpo, principalmente durante os anos 70. A revista norte-americana Creem era venerada pelos músicos por não ter papas na língua e por tratá-los como pessoas comuns, ao contrário de sua principal concorrente, que endeusava aqueles artistas, tornando-os inatingíveis. À medida em que a Rolling Stone se distanciava da vida real, a Creem chafurdava na sarjeta com aqueles mesmos deuses do rock. Foi a revista que cunhou o termo "punk rock" antes mesmo do fanzine Punk, marco zero da cena, existir. E a história dessa revista finalmente vai ser contada, através de um documentário.

creem-mag

Produzido e dirigido pela dupla Scott Crawford e J.J. Kramer – este último filho do dono e idealizador da revista, Barry Kramer, o documentário Boy Howdy! The Story of Creem Magazine, terá entrevistas tanto com músicos que eram leitores e personagens da publicação (como Iggy Pop, Wayne Kramer, Paul Stanley, John Lyndon, Lenny Kaye, Michael Stipe, Debbie Harry, Alice Cooper, entre outros) quanto com os críticos que gostavam de escrever naquela publicação por dar-lhes total liberdade na hora do texto (como Dave Marsh, Legs McNeil, Greil Marcus, Robert Christgau e Bob Gruen). A publicação era conhecida também pelos ótimos textos que publicava do lendário Lester Bangs, abaixo dando uma gravata em Bruce Springsteen.

lester-bruce

O documentário está quase finalizado mas seus produtores abriram uma campanha de financiamento coletivo no site Kickstarter para conseguir acelerar os pontos técnicos do filme e arrumar dinheiro para pagar a liberação dos direitos autorais de músicas que retratem bem aquele período. Quem quiser colaborar, basta entrar no site da campanha e escolher o melhor método para ajudar a bancar a fase final do filme – e o seu nome ainda aparece nos agradecimentos do documentário.

A Creem existiu entre 1969 e 1989, mas o período retratado pelo documentário irá até 1981, ano da morte de Barry Kramer. Veja algumas capas da revista em sua fase clássica:

creem-magazine

creem-kiss

creem-queen

Sobre o Autor

Alexandre Matias cobre cultura, comportamento e tecnologia há mais de duas décadas e sua produção está centralizada no site Trabalho Sujo (www.trabalhosujo.com.br), desde 1995 (@trabalhosujo nas rede sociais). É curador de música do Centro Cultural São Paulo e do Centro da Terra, do ciclo de debates Spotify Talks, colunista da revista Caros Amigos, e produtor da festa Noites Trabalho Sujo.

Sobre o Blog

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.

Blog do Matias