Topo
Blog do Matias

Blog do Matias

Amazon chega aos cinemas com o "Dom Quixote" de Terry Gilliam

Alexandre Matias

2021-06-20T15:09:37

21/06/2015 09h37

quixote

O controverso Terry Gilliam é conhecido por ser autor de obras-primas do cinema moderno como Brazil (1985), 12 Macacos (1995) e Medo e Delírio (1998) e também por se envolver em enormes confusões durante a produção de seus filmes. As Aventuras do Barão de Münchausen (1988) quase o levou à falência, Os Irmãos Grimm (2005) lhe causou constantes brigas com os produtores do filme e o protagonista de O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus (2009), Heath Ledger, morreu no meio das gravações (sendo substituído por Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell). Mas nenhuma destas produções lhe causou tantas dores de cabeça quando o já mítico The Man Who Killed Don Quixote, que tenta realizar desde 1998 – e que parece que agora vai finalmente ser feito.

Isso graças ao contrato que Gilliam fechou com a Amazon, que aos poucos está deixando de ser apenas uma loja online para financiar produção de conteúdo. A empresa começou a atuar neste setor há dois anos, já produziu pelo menos duas ótimas séries (Transparent, vencedora de dois Globos de Ouro – melhor série e melhor ator – e Mozart in the Jungle, ambas do ano passado) e começa a apostar em grandes nomes do cinema comercial que não necessariamente são campeões de bilheteria, mas que garantem respaldo, como Woody Allen, Jim Jarmusch, Spike Lee e, claro, Terry Gilliam.

E o diretor inglês, ex-integrante do Monty Python responsável pelas animações do grupo, contou em uma entrevista ao site The Playlist, que, sim, The Man Who Killed Don Quixote é um de seus projetos com a nova produtora. "Amazon e outros do tipo são interessantes porque ainda estão nas fases de formação. Não são uma burocracia que está aí por anos como o sistema de estúdios, por isso eles são cheios de gente que são abertas a ideias novas e frescas. É uma época pra trabalhar com gente assim", disse o diretor.

O filme deverá ser lançado no cinema e depois de dois meses será lançado em streaming pelo serviço da loja. "Estou intrigado pela forma que eles estão fazendo isso. Eles vão para os cinemas e depois de um mês ou dois o lançam em streaming. E acho que é bom porque você pode ver na tela grande e ainda assim mais eu sei de mais gente que viu meus filmes em DVD do que no cinema e que essa é a realidade da vida hoje", admitiu Gilliam.

The Man Who Killed Don Quixote é uma tentativa de adaptação do clássico de Miguel Cervantes para o cinema com um aceno para os dias de hoje, quando Sancho Pança, o eterno parceiro do cavaleiro Quixote, é substituído por um executivo de marketing do século 21 chamado Toby Grisoni, que por algum motivo foi parar no 17. O filme começou a ser realizado em 1998 com Jean Rochefort como Quixote e Johnny Depp como Grisoni, mas a produção enfrentou todo tipo de problemas – desde desastres naturais a lesões físicas no elenco, passando por um incidente com uma base militar próxima – que levou ao cancelamento da produção em 2002. Os quatro primeiros anos do filme renderam o documentário Perdido em La Mancha, que dá uma ideia do tamanho das confusões enfrentadas pela produção.

Mas, como se o tema do livro tivesse encarnado no diretor, The Man Who Killed Don Quixote nunca foi abandonado e tornou-se uma disputa solitária do diretor, Quixote de si mesmo. O filme já voltou a ser produzido pelo menos outras duas vezes, com novo elenco (a princípio com Robert Duvall no papel de Quixote em 2008, e depois com Ewan McGregor no lugar de Depp em 2010). O filme seguiu sendo produzido até 2014, quando o diretor deu uma entrevista à revista inglesa Empire falando de como Dom Quixote havia dominado sua vida: "É obsessivo… Desesperado… Patético… Tolo! Mas cresce em mim, esse tumor que se tornou parte do meu sistema e eu tenho que tirá-lo para sobreviver!"

Vamos torcer para que a Amazon finalmente consiga executar este projeto, que agora deve contar com Jack O'Connell como Toby e John Hurt como Quixote. Mesmo porque outra produção que Gilliam está desenvolvendo com eles é outro projeto que havia abandonado há um tempão: a série Defective Detective, que escreveu quando dirigiu O Pescador de Ilusões e trabalhou com o roteirista Richard LaGravenese, que lhe ajudou a conceber essa série. Mas isso é outra história.

Sobre o Autor

Alexandre Matias cobre cultura, comportamento e tecnologia há mais de duas décadas e sua produção está centralizada no site Trabalho Sujo (www.trabalhosujo.com.br), desde 1995 (@trabalhosujo nas rede sociais). É curador de música do Centro Cultural São Paulo e do Centro da Terra, do ciclo de debates Spotify Talks, colunista da revista Caros Amigos, e produtor da festa Noites Trabalho Sujo.

Sobre o Blog

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.