Topo
Blog do Matias

Blog do Matias

Canção inédita dos Beatles pode abrir um novo baú de material nunca ouvido

Alexandre Matias

23/07/2016 10h37

paul-cilla-john

A canção "It's For You" foi composta por John Lennon e Paul McCartney para sua conterrânea Cilla Black, que morreu no ano passado. Foi uma das três músicas que os dois compuseram para a cantora, que nunca chegou perto do sucesso dos Beatles, mas pode seguir uma carreira principalmnente pelo fato de ter sido apadrinhada pela dupla de compositores. E é uma das várias músicas que eles escreveram para outros artistas, quase todos conterrâneos de Liverpool e empresariado pelo mesmo Brian Epstein que empresariava os Beatles, gravar.


Cilla Black – "Its For You"

Acontece que na semana passada, um parente de Cilla, ao vasculhar seus pertences póstumos, encontrou um envelope pardo com um disco de acetato que trazia em seus sulcos nada menos que o próprio Paul McCartney gravando a música que foi tornada conhecida pela cantora inglesa. O item, raríssimo, vai ser leiloado na Inglaterra e a estimativa é que possa ser levado por uma quantia entre 15 e 20 mil libras. Dá para ouvir os primeiros vinte segundos da gravação neste site.

E da mesma forma que fizeram com Cilla, os Beatles certamente gravaram versões próprias das canções que compuseram para outros artistas com suas próprias vozes. Algumas delas (como "Hello Little Girl", "I'll Be On My Way" e "That Means a Lot") apareceram em alguns discos póstumos com a coletânea Anthology e o disco de gravações ao vivo na BBC, mas a maioria das músicas que Lennon e McCartney compuseram para artistas como Cilla Black, The Fourmost, Billy J. Kramer & The Dakotas, Tommy Quickly, PJ Proby e Peter & Gordon nunca foram ouvidas com as vozes dos Beatles. Separei essas músicas abaixo, todas ótimos exemplos de composição da primeira fase do grupo que tranquilamente poderia figurar em seus discos oficiais. Não são meras sobras que eles deixaram outros artistas gravar, perceba:


The Fourmost – "Hello Little Girl"


Billy J. Kramer & The Dakotas – "Bad To Me"


Billy J. Kramer & The Dakotas – "I'll Be On My Way"


Billy J. Kramer & The Dakotas – "I`ll Keep You Satisfied"


Cilla Black – "Love of the Loved"


Tommy Quickly – "Tip of My Tongue"


The Fourmost – "I'm in Love"


Peter & Gordon – "A World Without Love"


Peter & Gordon – "I Don't Want To See You Again"


PJ Proby – "That Means a Lot"


Peter & Gordon – "Woman"


The Chris Barber Band – "Cat Call"


Cilla Black – "Step Inside Love"

The Songs Lennon and McCartney Gave Away, 1979

The Songs Lennon and McCartney Gave Away, 1979

Estas músicas foram reunidas na compilação The Songs Lennon and McCartney Gave Away, lançada pela EMI em 1979 e há muito tempo fora de catálogo. A coletânea ainda trazia duas faixas escritas por cada um deles sozinho, como "Penina", que Paul McCartney compôs quando ficou hospedado no hotel português de mesmo nome na região de Algarve, quando lá tirou férias em dezembro de 1968. A música foi gravada pela banda do hotel (chamada Jotta Herre), e se tornou popular no país quando foi gravado por Carlos Mendes, integrante do grupo The Sheiks.


Carlos Mendes – "Penina"

A música de John Lennon desta coletânea, "I'm The Greatest", foi composta para ser gravada por Ringo Starr em seu disco homônimo de 1973. Além do baterista e vocalista, a faixa tem a participação de John e do guitarrista George Harrison, marcando a única vez que mais de dois Beatles estiveram juntos gravando uma mesma música depois que a banda terminou, em 1970. A versão ainda conta com Billy Preston (que tocou com os Beatles nas sessões de Let it Be) nos teclados e Klaus Voorman (velho amigo da banda desde os tempos de Hamburgo e autor da capa de Revolver) no baixo:

Mas essa os fãs já conhecem com seu autor original, cuja gravação foi lançada oficialmente no próprio Anthology de John Lennon:

Mas será que a descoberta da versão de Paul McCartney para "It's For You" fará colecionadores e contemporâneos dos Beatles começar a procurar por versões em que o grupo mostrava como deveriam tocadas ser as canções que fizeram para os outros? É uma dúvida que não existia mas que agora fica no ar – e como é bom saber que o baú dos Beatles nunca acaba.

Sobre o Autor

Alexandre Matias cobre cultura, comportamento e tecnologia há mais de duas décadas e sua produção está centralizada no site Trabalho Sujo (www.trabalhosujo.com.br), desde 1995 (@trabalhosujo nas rede sociais). É curador de música do Centro Cultural São Paulo e do Centro da Terra, do ciclo de debates Spotify Talks, colunista da revista Caros Amigos, e produtor da festa Noites Trabalho Sujo.

Sobre o Blog

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.

Blog do Matias